Silvestre Saúde

Comunicado de Reajuste Anual 2022

Reajuste anual 2022

ANS define reajuste de até 15,5% em planos individuais e familiares. Saiba mais.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) definiu, o percentual de reajuste anual dos planos de saúde individuais e familiares (pessoa física) em 15,5%. Para os clientes Silvestre Saúde, o aumento será aplicado a partir de setembro.

 

Entenda como irá funcionar:

Como o reajuste já deveria ter sido aplicado desde Maio, as primeiras mensalidades reajustadas serão acrescidas dos valores referentes às cobranças retroativas. O valor retroativo será cobrado a partir de setembro.

Como o reajuste já deveria ter sido aplicado desde Junho, as primeiras mensalidades reajustadas serão acrescidas dos valores referentes às cobranças retroativas. O valor retroativo será cobrado a partir de setembro.

 

Como o reajuste já deveria ter sido aplicado desde Julho, as primeiras mensalidades reajustadas serão acrescidas dos valores referentes às cobranças retroativas. O valor retroativo será cobrado a partir de setembro.

Como o reajuste já deveria ter sido aplicado desde Agosto, s primeiras mensalidade reajustada será acrescida do valore referente à cobrança retroativa. O valor retroativo será cobrado em setembro.

Para os contratos com reajuste a partir de Setembro, basta adicionar ao valor anterior, o percentual de 15,5%.

Entenda o percentual:

O índice pelo segundo ano consecutivo, é impactado diretamente pela pandemia de Covid-19 na saúde suplementar. O reajuste de 2022 é calculado com base o período de maio de 2021 e a abril de 2022 em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Ano Passado, em 2021, a ANS anunciou, pela primeira vez um percentual de reajuste negativo (-8,19%), o que resultou na redução das mensalidades. Isso porque em 2020 com o isolamento social a utilização dos serviços diminuiu.  Já em 2021, com a retomada gradativa da utilização dos planos de saúde pelos beneficiários, as despesas assistenciais apresentaram crescimento, influenciadas principalmente pela variação no preço dos serviços/insumos de saúde, a intensidade de utilização, bem como pela inflação. Na prática, segundo a Abramge, “olhando para o biênio de pandemia, é como se tivéssemos dois reajustes de aproximadamente 3%”, o que representa o menor reajuste em toda série histórica.

Para saber mais sobre o assunto acesse o site oficial da ANS: clique aqui 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Apoiada na tradição de um dos melhores e mais tradicionais hospitais do Rio de Janeiro.

Onde nos encontrar

Acompanhe nossas redes